Warning: file_exists(): open_basedir restriction in effect. File(/var/www/html/sindifranco.org.br/web/wp-content/uploads/2022/02/dash.css) is not within the allowed path(s): (/home/sindifranco/:/tmp:/opt/remi/php74/root/usr/share:/usr/local/php/7.4/lib/php:/usr/share:/etc/pki/tls/certs:./:/dev/urandom) in /home/sindifranco/www/wp-content/themes/dash/framework/classes/class.less.php on line 158
Main image
  • Data :

Entidade se reúne com representantes da estatal e do setor de comércio eletrônico para discutir competitividade

Desafios dos operadores logísticos são inúmeros e incluem discussões sobre custos, segurança, infraestrutura, concorrência e outros fatores que afetam a composição do frete

No início de março, os Correios propuseram um ajuste nos fretes para entregas em território nacional. O aumento proposto – que varia entre 8% e 51%, dependendo do endereço de destino – provocou questionamentos por parte de grandes players do varejo brasileiro, principalmente daqueles que trabalham via comércio eletrônico, que dependem das entregas para acessar seus clientes.

A notícia provocou reação imediata de empresas de e-commerce como Mercado Livre e Netshoes, que lançaram uma campanha chamada #FreteAbusivoNão. As companhias questionam os aumentos de até 51% diante da inflação medida pelo IPCA para o último ano, que foi de 3%.

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) acompanha o tema e, cumprindo seu papel de entidade representativa, reunirá o Conselho de Comércio Eletrônico da Instituição com representantes dos Correios e dos principais varejistas e prestadores de serviços do mercado online.

O Conselho de Comércio Eletrônico, que representa 85% do PIB do setor, reitera que defende a livre-iniciativa e a concorrência livre; embora observe que as dimensões continentais do Brasil exigem um amplo diálogo entre as partes.

Para o conselho, os desafios dos operadores logísticos são inúmeros e incluem discussões sobre custos, segurança, infraestrutura, concorrência e outros fatores que afetam a composição do frete e, portanto, o custo de aquisição das mercadorias.

Nesse contexto, o conselho, ao promover a discussão entre os principais atores do setor, espera contribuir para a competitividade das empresas. Seria possível, como consequência, oferecer aos 60 milhões de consumidores online brasileiros a possibilidade de comprar a preços mais acessíveis e com entregas mais rápidas.

Segundo os Correios, o reajuste médio é de 8% para os objetos postados entre capitais e nos âmbitos local e estadual em grandes cidades, independentemente do Estado de origem. Esses trechos, ainda segundo a instituição, representam 60% dos envios realizados.

Os maiores reajustes, por outro lado, são para transporte de objetos entre pequenas cidades, no mesmo ou entre Estados, com maior dificuldade de infraestrutura de transportes.

 


Todos os direitos patrimoniais relativos ao conteúdo desta obra são de propriedade exclusiva da FECOMERCIO-SP, nos termos da Lei nº 9.610/98 e demais disposições legais aplicáveis à espécie. A reprodução total ou parcial é proibida sem autorização.

Ao mencionar esta notícia, por favor referencie a mesma através desse link:
(FONTE: FECOMERCIO)
pt_BRPortuguese
Sindifranco